/

lyrics

(João Guilherme Dayrell)

Retira o olhar sobre os homens de bem
Faz festa no suor de quem for
Quis ser ingênuo, sem rancor
Burrice é querer ver mais além

Era mudo o sol sem cor
Sorria e apertava as minhas mãos
Confortava-me no seu pudor
Que se encontravam anos depois

Vai ver eles cortaram as minhas mãos
Vai ver o caos chegou ao fim
Nunca foi interessante dizer não
Vai ver...

Caminhar sem qualquer lucidez
Livrar-se do tédio e da nossa dor
A falta de caráter não convém
Nada que nos faça rir anos depois

É irônico sempre sorrir
Agora quem te viu me vê
Transformar não é parar de fingir
É que você ainda não entendeu

Vai ver eu não cortei as minhas mãos
Vai ver o acaso é sempre o fim
Ainda não é interessante dizer não
Vai ver...

credits

from A Tradicional Família Mineira, released July 7, 2009

tags

license

all rights reserved

about

Colorido Artificialmente Belo Horizonte, Brazil

contact / help

Contact Colorido Artificialmente

Streaming and
Download help